Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Erika minha Amiga de Alma!


E-mail a Erika:

Amigaaaa, Obrigada Amiga, a única pessoa que consigo responder, a única que esteve presente de alma durante todo esse tempo, aquela que eu ligava para falar das ultras, das consultas, das coisinhas novas que diariamente surgiam, de tudo... A primeira que soube do sopro, da cirurgia, a primeira a vir visitá-la depois das compras no Brás e a ultima no domingo já tarde tendo que ir trabalhar no dia seguinte.
Amiga você é muito especial seu carinho e dedicação são importantíssimos a mim.
Por isso me sinto tão à-vontade em dizer a verdade, dizer que não estou conseguindo, que tenho vontade de morrer o tempo todo para estar com ela, cuidar dela... Fico imaginando minha filha tão pequena sozinha num lugar onde não sabemos nem se existe... Ficou segurando em minhas mãos até fecharem o cachão e agora segura nas mãos de quem? Falei muito pra ela procurar a vovó, segurar nas mãos dela, obedecer à vovó e tenho certeza que a vovó cuidara dela até mesmo melhor do que eu. Mais ao mesmo tempo em que penso assim, começo a pensar que nada disso existe que ela acabou e ponto. E vivera apenas em nossas recordações...
Meu sentimento de revolta só não é maior do que minha dor... Essa esta me destruindo...
Conforme os dias vão passando parece que a ficha começa a cair e então começo a pensar nos detalhes de como tudo aconteceu...
Estou com ódio daquele hospital, daqueles médicos, daquela cirurgia... E o descaso do Dr. que a operou, ele opera um bebe e nunca mais procura saber como esta... Ódio daquelas medicas da UTI pelo abandono a ela e descaso conosco em não nos informar ao certo a gravidade da situação. E a Dr. Wilma todos os dias eu perguntava da arritmia e ela sempre me dizia, isso é esperado é o que acontece, é que ainda estamos buscando uma quantidade certa do ant. arritmo para ela, isso é assim mesmo demora um pouco cada um tem uma quantidade certa e a dela ainda não conseguimos descobrir, mais fica tranquila quase todos os bebes que fazem esse tipo de cirurgia precisam disso, ela vai tomar até um aninho depois pode ser que nunca mais precise. Nunca vou esquecer dela me dizendo: Vai descansar Mãe logo ela terá alta para o quarto e você terá que estar bem para cuidar dela. Nunca em momento algum me falou da gravidade do caso, nunca em hipótese alguma falou que corríamos o risco de perdê-la, pelo contrario a cada dia nos dava mais certeza de que ela estaria melhorando e logo iria para a casa.
Em busca de resposta, Jogamos as causas da morte na internet e descobrimos que aquele edema agudo no pulmão foi provocado pela taquicardia que ela teve, ou seja, a arritmia aumentou a ponto de dar essa taquicardia.
E as enfermeiras frias pareciam que estavam lidando com objetos.
Nossa Erika posso viver 100 anos e nunca vou esquecer a maneira como minha filha foi morta.
Maldita hora que descobri essa doença, ela poderia morrer aqui em casa, seria um susto e um trauma muito grande a nós, mas a ela seria uma dor só, só a da morte ela não precisava ter passado por tudo aquilo. O que mais me mata é lembrar-se dela sofrendo, toda arrepiada em cima daquela manta de água gelada, cheia de tubo, e fios por todo corpo... O que mais me mata é a incerteza de que se não tivéssemos levado a operar talvez estivesse aqui agora, talvez sobrevivesse com tratamentos...Porque não a levamos a outro hospital... PQ? pq? Pq?.
E a lembrança, a ultima que tenho e dela virando o rostinho para mim, brava comigo achando que a abandonei...
Queria tanto poder morrer só para tentar encontrá-la e explicar que nunca abandonei que a amo mais que tudo... Queria tanto poder cuidar dela aonde quer que esteja. Poxa sou sua mãe é meu dever, é meu desejo cuidar dela para sempre.
Mas não posso morrer como você disse tenho mais 3 grande amores que precisam de mim e eu deles.
Pensando num geral acabei descobrindo porque meu amor pela Letícia sempre foi maior que tudo, porque nunca perdi a paciência com ela nem mesmo quando ela trocava o dia pela noite e chorava a madrugada toda de cólica, ou quando perdia o sono de manhã me fazendoeu ir trabalhar atrasada, pois só conseguia sair depois que a fazia dormir...
Passava horas e horas olhando a dormir no berço e só faltava explodir quando ela acordava com aquele sorriso lindo... Eu acreditava que essa paciência toda era por conta da idade por estar mais madura, e agora vejo que não, que é por que ela seria minha por um período curto demais.
Nunca vou esquecer nossos olhares apaixonados, nossos mesmo, pois tivemos momentos únicos, nossos!!!

Obrigada Amiga por me ouvir, desculpa se te fiz chorar, mais meu coração esta assim sangrando e não consigo pensar nem falar em nada que não transmita tanta dor.
Ah tem mais, pedi para sair do serviço, teria que estar voltando hoje... Sem condições nenhuma de voltar a viver tão cedo.
Recebi seu abraço e retribuo!!!

E ELA RESPONDEU:

Ai ai amiga ... minha querida amiga..
Por 4 vezes tentei te responder ontem, mas não consegui. A todo instante, a emoção toma conta.. Muitos aqui, sabem sobre o ocorrido por isso fica mais difícil esconder o que estou sentindo. Tb sinto como se tivesse me arrancado minha própria filha.
Não amiga.. eu quis te dizer isto, mas não posso dizer isto! Porque já te disse e repito: mesmo sentindo tanta dor, não tenho a noção do tamanho da SUA dor.
Tudo esta sendo tão intenso. Todos sofrem a sua maneira, mas depois de vc e do Ricardo, posso dizer egoistamente ser a terceira pessoa.
Talvez por isso, por ter sempre acompanhado tudo com muito carinho e atenção ... mesmo fisicamente longe.. desde quando vc simplesmente achava que tinha um anjo dentro de vc .. desde os momentos alegres e felizes, até esse triste final.
Nem me dei conta de tanto apego.
Sabe, ontem ao tentar te responder, veio-me a mente algumas palavras, que para mim, poderiam lhe servir de consolo. Desisti amiga.. desisti porque sei e sinto, que todas as palavras desse mundo, será em vão.
Quero te ajudar a levar a vida adiante, mas confesso que ao mesmo tempo, não me sinto a melhor pessoa para isto. Porque estou sofrendo junto com vc. Sinto um enorme carinho por vc, vcs... desde que nos conhecemos, nunca houve um só momento que não pudesse te enxergar como uma verdadeira amiga, companheira para todas as horas.. conselheira, prestativa.
Quantas vezes, você me deu forças seja mesmo para o assuntos mais bobos. Quantas vezes você me colocou pra cima.. quantas vezes, sem te dizer, encontrei em vc, solução para meus problemas, só em ler seus conselhos.
Minha amiga querida .. como me sinto impotente por não saber o que te dizer, não saber te aliviar.. por não poder arrancar do seu peito tanta dor, desespero..
Também não consigo aceitar. Sua indignação, o seu não entendimento Tb são os meus.
Infelizmente, se soubéssemos que tudo terminaria assim, se pudéssemos prever que isso aconteceria, eu seria a primeira a estar do seu lado e dizer, então fica com ela... devolva VOCÊ ela ao céus.. sem ter que levá-la pra aquele lugar horrível, onde acreditávamos ser o melhor lugar, melhores médicos.. melhor, melhor..
Sim, nos enganamos.
Engraçado, no momento do enterro pensei a mesma coisa : agora ela esta com a vovó.
Tenha certeza disso amiga. Ela esta sim. Vamos acreditar nisso. Que ela esta muito bem amparada.
Amiga querida, precisamos encontrar forças.. nunca iremos entender, enquanto estivemos neste plano terrestre, será assim.
Jamais querendo comparar, mas, quando perdemos meu pai, busquei forças em uma religião. Agora é muito cedo pra falar.. nossas feridas estão muito abertas, infeccionadas, ainda sem cura.. seu sentimento sempre em primeiro de todos, mas acredito que sim, existe um outro lado.
Nossa pequena veio, para cumprir sua missão.. rápida e passageira, mas que deixou marcas profundas de amor em nossas vidas.
Sou testemunha do seu amor.. de todo o seu carinho.. de tudo que fez por ela.
Jamais se culpe.. se estava escrito ou não, não importa, nas nossas leis, acreditávamos que seria o melhor..
Vamos Tb tentar amenizar sua dor, entendendo que quando ela virava seu rostinho lindo, não era simplesmente para te ignorar, mas talvez para não te deixar ainda mais aflita fazendo acreditar numa despedida.
Tb se não for isso, hj amiga, no plano espiritual, como um anjo a te proteger, ela sabe sim que em momento algum à abandonou.
Amiga.. amiga.. vc foi para ela uma super mãe.
Alias, vc ainda é uma SUPER mãe! Sabemos disso.
Vejamos isso, através do amor que suas duas filhas tem por vc.
Elas sim, não as abandone. Encontre forças nelas para sobreviver.
Nada nesse mundo, irá fazer nos conformar.. nada nos fará esquecer a Lelê.. pra sempre vai esta tatuada em nossos corações.
Não permita que seu lindo e infinito amor, possa ser maior que a sua dor. Apesar de estar doendo muito, vamos tentar amiga.
Esta sendo muito difícil, eu sei. Mas até mesmo por ela, vamos tentar.
Amiga, emocionada te peço desculpas por dizer algo neste email que vc neste momento não aceite. Que vc ache que seja fácil dizer sem passar por isso. Mas acredite amiga, estou passado tudo com vc.
Fico perdida, mas estou aqui pra te ouvir ou ler.
Estou aqui pra chorar com você e assim, e assim quem sabe libertar um pouco tanto amargo.
Carinhosamente, Erika.

Nenhum comentário: