Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

O 1º Encontro!!!

Sonhei com a Lelê agora pela manhã... Por causa da construção dos prédios aqui atrás de vez em quando a casa treme, então acordei levei a Gabi para a escola e voltei a deitar, demorei muito para dormir novamente, sabe aquele período pré sono onde esta relaxada, entregue, e sonha acordada, pois é eu estava assim e comecei a pensar na Lelê, pensamentos bons, de saudades, comecei a falar para ela o quanto eu amava, o quanto ela foi perfeita, comia toda a papinha, dormia a noite toda, nos trazia muita alegria... Pensei, pensei nisso e acabei dormindo de verdade, então sonhei que eu acordava com a casa tremendo por conta da construção e olhava o móbile mexendo muito, "pensava nossa a casa ta tremendo muito para esse móbile ta mexendo desse jeito", tentava dormir novamente e o móbile mexia com tanta força que fazia barulho, notei que do lado do móbile tava aquela ursinha que foi enterrada junto a ela, então me assustei e levantei para olhar e ela estava la, como antes... Deitadinha sorrindo para mim, é assim que eu a-via todas as manhãs, fazia barulhinho (não choro, barulho) e quando eu olhava sorria para mim. Então, a peguei e falei:
FILHA NÃO ACREDITO QUE VC VEIO ME VER... E ELA SORRIA ENVERGONHADA COM AS MÃOZINHAS NA BOCA... NO SONHO EU NÃO CHORAVA SENTIA MUITA ALEGRIA, FICAMOS UM TEMPINHO ABRAÇADAS ATÉ QUE ELA VIA A CAIXA DE BOMBOM NA CAMA E ESTICAVA OS BRACINHOS, então colocava ela sentadinha e dava um bombom a ela, meu pai entrava conversando comigo e eu conversava com ele sem tirar os olhos dela.
Acordei com a Karol entrando no quarto dizendo que meu Pai estava la fora me chamando...
TÃO REAL... O sonho era hoje eu sabia no sonho que ela não estava viva entre-nós mais estava viva de outro modo e tinha vindo me ver... Não tive medo, não tive angustia, só sentia alegria... Quando abracei ela no meu colo ela também me abraçava como que se também estivesse com saudades... Eu sentia que ela agia naturalmente para não me assustar...

Agora estou aqui, não consigo parar de chorar... Estou tão feliz que ela tenha vindo me ver...
Estou tão confusa...
Entendi que ela não pode ficar mais, queria tanto ir junto então...
Parece loucura, paro e penso, foi um sonho, ela não estava aqui de verdade... Ao mesmo tempo penso senti aquele abraço de verdade, peguei no colo, senti seu peso, ouvi seu sorriso...

Esse sonho me trouxe paz, mais também uma saudade imensa... Penso se pude pegar um pouquinho no colo, gostaria tanto de poder pegar mais vezes, ficar mais tempo, se eu estivesse com ela onde ela esta poderia estar cuidando dela, ficar com ela***
Acho que estou enlouquecendo... QUERO MINHA FILHA DE VOLTA, ESTAR COM ELA, SE ELA NÃO PODE VOLTAR, POR FAVOR, QUERO IR AO SEU ENCONTRO... SOU SUA MÃE, TENHO ESSE DIREITO, PRECISO CUIDAR DELA, É SÓ UM BEBÊ, AINDA MAMA NO PEITO!

Nenhum comentário: