Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

1ª Vizita ao cemiterio!!!

Quando poderia imaginar que meu primeiro e principal programa de natal seria ir ao cemitério...
Que ao invés de entregar a minha filha o Bibi que tínhamos com tanto carinho escolhido a ela, para essa data, compraria Flores...
Hoje acordei ainda mais infeliz, uma ansiedade gritando dentro de mim pedindo que fosse visitar meu bem maior...
Em meio ao mar de confusões que me encontro, respirei fundo, criei coragem e fui...
Fui insegura, com medo, porem dentro de mim havia a certeza de que era preciso ir só.
Seria nosso encontro...
Fui...
Por alguns instantes esqueci que o carro estava na oficina então imaginei que seria fácil chegar nesse endereço que nem sei ao certo onde fica, mas ao chegar na garagem constatei que teria que ir de ônibus...
Um ônibus, dois trens e por fim outro ônibus...
Passei numa floricultora e pedi:
Por favor Flores para eu levar a minha Mãe e a minha Filha... Percebi o olhar triste da vendedora, e pensei, Minha Mãe meu começo, minha filha minha realização, sua morte meu fim!!!
Ao chegar fiquei zonza, ainda mais confusa... Foi difícil encontrar a sepultura, mas encontrei...
Antes de me aproximar a ela vi uma plaquinha que apontava a outra direção escrita Anjos e ao observar a seta notei que se tratava de um lado separado os Bebes... Eram sepulturas pequenas... Fiquei absolutamente triste por todos aqueles Bebes e ao imaginar todas aquelas Mães que assim como eu tiveram o  castigo de enterrar seus filhos... Senti também um certo alivio quando desviei o olhar a outra direção e de longe avistei a sepultura delas, (as minhas) e pensei: "ainda bem que minha neném não esta sozinha, tem a melhor companhia do mundo, a companhia da Vovó".
Por fim cheguei, quadra 001, Sept. 251.
Um frio tomou conta, me senti gelada, arrepiada com calafrios...
Chorei, claro... Chorei muito... E convencei muito com minhas mulheres...
MINHA RAINHA E MINHA PRINCESA!!!
Falei a elas que prometo me conter, tentar sofrer menos desde que estejam bem, pedi, pedi e pedi muito que me dessem um sinal nesse sentido, acalmando meu coração por estarem bem.
Agradeci a Minha Mãe por tanto cuidado oferecido a mim, hoje entendo o porque me amava tanto, amor de Mãe é definitivamente o maior de todos.
Disse a ela que retribuo esse Amor oferecendo a ela o que há de melhor em mim, meu bem mais supremo, minha filha!!!
Sei que minha Mãe a melhor pessoa que já conheci cuidara de minha Princesa até mesmo melhor que eu... Falei para ela que a Lelê gosta de musiquinha e pedi que contasse a ela.
Falei a Lelê, que ainda não entendo, ainda não aceito, mas que aguento e todos os dias tentarei ficar bem, esperando pelo momento certo a nos encontrar... Agradeci também por ser minha, por ter sido mais que perfeita. Pedi perdão por ter levado a aquele hospital, por ter entregue nas mãos dos médicos, por ter dito a ela que tudo ficaria bem, por ter dito até logo e não ter me despedido e nem falado a ela que talvez não nos veríamos mais!!!
EXPLIQUEI QUE TAMBÉM FUI ENGANA... QUE TAMBÉM ME DISSERAM QUE FICARIA BEM E LOGO VOLTARIA AOS MEUS BRAÇOS, A NOSSA CASA, AO SEU BERCINHO!!!
Estive com elas por duas horas e não percebi o tempo passar... Na hora de vir embora, disse a elas, AMO VOCÊS, FIQUEM EM PAZ, ATÉ LOGO!
Quis ter ficado mais, talvez ter ficado para sempre, mas vim, estou aqui, embora deseje morrer continuo por aqui... Acho que esse seja realmente minha pior missão, meu grande castigo!!!

4 comentários:

Marla Desanoski disse...

oi minha amiga Fabiana, que triste né, com certeza a pior de todas as dores, vai ser o natal mais triste, um natal que um pedaço nosso falta, é complicado, mas tenta ficar um pouquinho bem, não é facil, mas tente, um dia tenho fé que iremos nos encontrar com nossos anjos, confie nos propositos de Deus, e acredite que Ele está com vc para essa dor aliviar um pouco, que Deus derrame bençãos em sua vida...fica bem tá, bjusss...

Fabi disse...

É Marla, que triste Natal esse nosso... O que fizemos nós a merecermos isso???
TRISTE DEMAIS!!!
INJUSTO DEMAIS!!!
Sinto muito por mim e por Vc!!!
Abraço;

CECYLIA - BLOG PERDI MEU BEBE disse...

Oi Fabiana, lendo a sua postagem me recordei do dia em que fui visitar o túmulo do meu bebe pela primeira vez. Assim como você vi várias covas ao lado do meu bebe abertas esperando por novos anjos, fiquei muito triste e declarei que nenhuma mãe sentisse a dor que eu estava sentindo, pois dói demais. Tive a sensação de que meu bebe não estava lá, pois tinha a certeza de que Deus estava cuidando dele, ali apenas repousava o seu corpinho, também levei flores , mas o vazio que fica dentro da gente é infinito. É muito triste esta separação. Que Deus possa te confortar amiga, e que neste Natal a paz chegue em seu coração.
Cecylia

Gislene disse...

Fabi, faz 4 anos e dois meses que vou ao túmulo do meu anjo todos os dias... Até hoje nunca fiquei um dia sequer sem ir... Tenho que ir todos os dias e ficar ao menos 5 minutinhos lá com ele ! Para mim é mais fácil o cemitério é relativamente perto de casa ! Eu sei muito bem como é isso...