Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Eu Sei Que Vou Te Amar, Por toda a minha vida eu vou te amar...



Eu sei que vou te amar
Por toda a minha vida eu vou te amar
Em cada despedida eu vou te amar
Desesperadamente, eu sei que vou te amar
E cada verso meu será
Prá te dizer que eu sei que vou te amar
Por toda minha vida
Eu sei que vou chorar

A cada ausência tua eu vou chorar
Mas cada volta tua há de apagar
O que esta ausência tua me causou
Eu sei que vou sofrer a eterna desventura de viver
A espera de viver ao lado teu
Por toda a minha vida!!!

2 comentários:

Michele Carvalho Goulart Salomão disse...

Fabi, ontem, ouvi uma musica que me fez lembrar muito de você, ela diz um pouco sobre este momento seu... A cantora é Paula Fernandes e a musica é Sensações.

Segue letra:

Eu me perdi, perdi você
Perdi a voz , o seu querer
Agora sou somente um
Longe de nós um ser comum
Agora sou um vento só. a escuridão.
Eu virei pó, fotografia,
Sou lembrança do passado
Agora sou a prova viva
De que nada nessa vida
É pra sempre até que prove o contrário

Estar assim, sentir assim
Turbilhão de sensações dentro de mim
Eu amanheço, eu estremeço, eu enlouqueço
Eu te cavalgo embaixo do cair
Da chuva eu reconheço

Estar assim, sentir assim
Turbilhão de sensações dentro de mim
Eu me aqueço, eu endureço
Eu me derreto, eu evaporo
Eu caio em forma de chuva eu reconheço
Eu me transformo...

Fabi disse...

Oi Michele, acabei de baxar a musica no PC e ouvi... Tem razão em lembrar de mim, tem tudo haver mesmo...
Obrigada por lembrar de mim.
Esses dias falei de você ao meu Marido, disse que Você é minha mais nova amiga...
Disse também que admiro sua sensibilidade a me apoiar, porque geralmente as pessoas, todas elas sem exceção, vão se afastando, pois a vida segue normalmente... E o que temos, a não ser pessoas que também sofreram uma perda tão grande quanto a nossa???
Não sobra mais nada...
Entendo e não julgo ninguém por estar vivendo suas vidas, sendo felizes a seu modo, pelo contrario acho que cada um deva mesmo ir atrás de sua felicidade e se preocupar somente com isso... Eu também agia assim quando tinha a Letícia e tudo era perfeito, eu não me preocupava com nada além de nós... Somos egoístas né...
Hoje vejo como somos!!!
Em fim,
Admiro seu carinho comigo uma vez que sua vida esta boa e mesmo assim tem se preocupado comigo, com a minha dor... Tem me dado atenção... Não teria motivos para agir assim, não nos conhecíamos antes e mesmo agora, nos conhecemos tão pouco... Enquanto amigos de anos nem sequer perdem seu tempo para ver o que escrevo, o que penso, o que sinto, você tem sido muito mais que uma amiga, pois esta aqui só para me apoiar, sem esperar nada em troca...
Obrigada Mi, de coração,
Jamais esquecerei...

Beijos