Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Poxa...
Essa saudade esta me matando...
O que posso fazer???
Triste mesmo, triste demais... Posso dizer tristeza profunda...
Sera sempre assim:
Dias ruins, outros piores...
O que esta acontecendo???
Até quando sera que vou conseguir resistir tanta tristeza...
Tenho tentado ficar bem, juro que tenho, mas nossa, ta difícil demais...
Não sei o que houve, se foi a lua que mudou, se foi algo que me disseram, se foi o remedinho que esta suspenso por alguns dias... Sei la, só sei que hoje estou sentindo uma depressão de querer morrer...
Não sei nem o que pensar???
Não queria postar isso aqui, escrever dessa maneira, não quero preocupar as pessoas, deixa-las triste por minha causa... Mas meu... ta demais!!! se não escrever vou morrer...
Só queria minha filha aqui comigo, é demais uma Mãe querer isso...
Sei que estou sendo repetitiva aos outros, a mim mesma, mas não consigo pensar em mais nada alem disso...
NUNCA VOU ENTENDER...
NUNCA VOU SUPERAR...
NUNCA MESMO...

FILHA AMADA, TE AMO, AQUI OU EM QUALQUER OUTRO LUGAR ONDE POSSA ESTAR, TE AMO E TE AMAREI PARA SEMPRE POTINHO DE OURO DA MAMÃE!!!
TE AMO MAIS QUE TUDO!!!
Faz parte de mim,
Da minha historia
Da minha vida,

LETÍCIA...
ÉS MINHA,
MINHA PARA SEMPRE!!!

Li isso no blog da Cecylia Perdi meu Bebe e desde então tenho pensado nessas palavras:

Simplesmente não superamos, apenas aprendemos a viver sem nosso filho amado. Sofremos em silêncio, sufocamos o nosso choro, a nossa tristeza, pois se a gente contar sobre os nossos sentimentos, com certeza ninguém vai entender vão achar que somos depressivas, que ficamos presas ao passado e etc. Mas só Deus sabe realmente como nos sentimos, pois de Deus não tem como esconder a tristeza que invade nosso coração.
Se todos pudessem enxergar nossa alma, viriam que ainda choramos por dentro, que gritamos em silêncio e que o nosso mundo não é colorido, ainda é cinzento, pois a cor que tinha desbotou no dia em que perdemos nossos bebes, tão sonhados e amados, nada do que fazemos fará com que volte a ser igual à antes, eu mudei, mudei para pior. A dor que sentimos é eterna, o tempo passa, mas nada muda, a dor é a mesma e a saudade só aumenta.
Meus olhos já não tem mais o mesmo brilho, a luz que tinha em mim se apagou, ando por que tenho que andar, vivo porque tenho que viver, mas dizer que sou feliz, isso não posso dizer.
Que sentimento é este que nos prende ao passado nos aprisiona a sentimentos tão tristes, que se pudéssemos esquecer assim faríamos, mas não podemos.
Meu bebe, foi a minha maior alegria, e a minha maior decepção, são marcas profundas que nunca sairão da minha mente.
Muitos sonhos que idealizei para o meu bebe foram interrompidos, não sei se poderei voltar a sonhar.
Choro pelo que deixei de viver ao lado dele, pelos sorrisos que não recebi, eu queria tanto que ele crescesse ao meu lado, queria tanto ter sido a sua mãe.
Queria poder acariciá-lo, sentir o cheirinho dele, embalar ele em meus braços, oferecer o meu peito para saciá-lo, como eu queria.
Hoje sou uma mãe de anjo, mas não é o que eu queria ser.
Queria simplesmente ter o meu bebe, queria tê-lo ao meu lado.

Relado de uma mãe de um anjo que não quis se identificar.


2 comentários:

Marla Desanoski disse...

É minha amiga...o que posso te dizer...se pudesso dizer algo que acalentasse seu coração, a unica coisa que posso dizer, é que entendo td isso, sei bem como é essa dor, e estamos juntas, viu, vc sabe que torço muito por vc...
Um grande abraço e desejo que um dia vc alcançe a paz...bjuss minha querida...fica com Deus...

Fabi disse...

Estamos juntas sim, obrigada minha querida amiga Marla, Obrigada mesmo, não queria estar assim, não posso evitar, mais forte do que eu...
A saudade, nossa... A saudade esta me matando aos poucos...
Um beijo!!!