Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Tem que ser forte, tem mais 2 filhas, RESPONDO:

Fico a pensar, como é difícil ter mais de um filho... Coração dividido em partes iguais, porem com uma pré disposição a sentir mais forte parte pelo qual cabe o filho prejudicado no momento...Lembro-me da minha Mãe, defendia como onça meu irmão que mais trabalho te dava... Nós como filhos não entendiamos, dizíamos a ela:
-Mãe deixa ele pra la, ele é crescido sabe o que faz...
Ela suspirava e olhava com magoa, as vezes discutia com nós, mas na maioria das vezes nos ignorava...
Mãezinha, sabia o que fazia, não o abandou nem um minuto se quer seu filho danado, que mesmo depois de grande fazia tanta arte.
E eu???
Mãe ferida, dilacerada, vontade de morrer para estar com a Letícia, necessidade de viver para criar a Karol e a Gabi...
Sentimento de culpa a elas, por tanto sofrer, por tanto querer morrer...
Sentimento de impotência por ver partir minha pequena, e nada, nada poder fazer...
hoje tenho que ter super heroína, cozinhar sem sentir fome, comer mesmo estando enjoada, levantar da cama para disfarçar, sorrir com vontade de gritar, segurar as lagrimas para consola-las, abraça-las e dizer:
Temos que ser fortes filhas, quando na verdade a mais fraca sou eu...
Tenho que dizer:
Conte comigo,
Quando na verdade sou eu quem conta com elas, pois sem elas???
Sinto que não sei até quando serei capaz de disfarçar tamanha dor em meu peito...
Então todos me dizem,
Tem que ser forte, tem mais 2 filhas...
Nunca soube o que responder nesse caso,
hoje respondo com esse texto:

Certa vez perguntaram a uma mãe qual era seu filho preferido, aquele que ela mais amava.
E ela, deixando entrever um sorriso, respondeu:
"Nada é mais volúvel que um coração de mãe.
E, como mãe, lhe respondo:
o filho predileto, aquele a quem me dedico de corpo e alma...

É o meu filho doente, até que sare.
O que partiu, até que volte.
O que está cansado, até que descanse.
O que está com fome, até que se alimente.
O que está com sede, até que beba.
O que está estudando, até que aprenda.
O que está nu, até que se vista.
O que não trabalha, até que se empregue.
O que namora, até que se case.
O que casa, até que conviva.
O que é pai, até que os crie.
O que prometeu, até que se cumpra.
O que deve, até que pague.
O que chora, até que cale.
E já com o semblante bem distante daquele sorriso, completou:
O que já me deixou...
...até que o reencontre...
(Autor desconhecido)... No minimo uma Mãe dilacerada como eu!!!
Letícia filha minha, te amo, de uma maneira que ñ sei explicar, impossível expressar!!! AMO-TE, AMO-TE, AMO-TE!!!



Karol, Gabi:
Filhas lindas, amo muito, muito mesmo...
Vou lutar todos os dias para ser uma Mãe boa a vocês...
Todos os dias lutarei...
Obrigada por me entenderem, por me respeitarem...
Vocês a Mamãe tem o tempo todo, posso beija-las e abraça-las sempre que quiser...
Com a Lelê é diferente, por isso coração doe tanto...
Eu sei que vocês também sofrem por ela, e por mim...
Nós não merecíamos isso...
Perdoa-me, amo vocês!!!
Amo minhas 3 filhas e meu Marido mais que tudo!!!
Acreditem:
Mais que tudo!!!

7 comentários:

Marla Desanoski disse...

Oi amiga, é lindo este texto, acredito que todas nós mães de anjos pensam igual, nós que Graças a Deus temos filhos aqui com gente, é neles que vem a força, quando olho pra meus filhos a Laisa e o Felipe e vejo quanta coisa que tenho que fazer nesta vida ainda, nas minhas gravidezes prometi para Deus que faria de tudo, daria tudo de mim pra cria-los para o bem, para eles viver no caminho de Deus ser pessoas do bem, e tenho que cumprir, a gravidez do meu anjo Miguel, prometi tambem, mas...
Amiga desejo força pra vc, realmente vc tem tres filhas lindas, duas precisam muito de vc e pode ter certeza que um anjo vai te ajudar, ou melhor dizer uma anjinha linda vai te ajudar a cuidar das tuas lindas flores...

bjusss e um abraço beeeemmm apertado...fica com Deus...

Ana Lucia Decorações disse...

agora entendemos né Bia?, a razão dela nunca desistir e de tanto amor,como pode alguem querer questionar o snetimento de uma mãe, a Lelê não esta mais aqui, mais ela continua sendo sua filha, conviver com a Karol ea Gabi tenho certesa e maravilhoso, porem perfeito seria com ela, ao ler esse texto senti uma dor na alma....
Ontem o Caoê me disse algo, muito forte que sabia que essa dor nunca ia passar, mas que um dia você vai ser feliz de novo, é oque todos queremos, mas será possivel?, parcialmente acredito que sim, mas totalmente jamais....
sofro com você e por você...

Michele Carvalho Goulart Salomão disse...

Minha amiga, eu acredito, te entendo e respeito sua dor... A Ka, a Gabi e Ricardo, pode ter certeza que tbm acreditam no seu amor e respeitam seu sentimento.

Fico imaginando nestas tuas palavras como deve estar sendo difícil para vcs, ôhhh minha amiga querida, queria estar perto de vc para te dar um forte abraço e te dizer que não esta sozinha, que pode contar comigo, que estou do seu lado...Como dói em mim ver o que escreve junto as fotos da Lelê não consigo imaginal a imensidão da sua dor ao escrever...

To aqui sempre que precisar, de coração, um forte abraço e bju grande!!!

Fabi disse...

Obrigada Meninas, de coração!!!
Abraço apertado***

Anelise disse...

Olá, sou mãe de um anjo, faz 27 dias, estava gravida de 8 meses e minha filhinha Helena quis nascer, infelizmente no Hospital não tive atendimento imediato e por isso ela partiu antes de tirarem ela da minha barriga, não deram chance a ela de lutar por sua vida, tenho mais dois filhos 1 uma de 16 e um de 11,é muito dificil, e tudo que vc consegue expor no seu blog, no seus textos é realmente como me sinto, a dor é dilacerante, eu lamento muito mesmo por vc por mim e por todas mães. A regra básica da vida deveria sempre ser os filhos sepultarem os pais e nunca jamais os pais sepultarem seus filhos.

Fabi disse...

Anelise, aceite meu abraço, meus mais sinceros sentimentos... Sei o que sente, dói muito né?
Sinta meu apoio e se me permitir, aceitarei o seu!!!
Assim tenho feito para sobreviver, contando com amigas que sentem a mesma dor que eu, a Marla por ex. amiga querida, dilacerada também... Conto também com uma amiga especial chamada Michele... Com minha irmã Ana Lúcia, e mais um monte de mamães de Anjos...
Bom contar com você também, insisto, conte comigo, sozinha é pesado demais, impossivel conseguir.
Beijos

Anelise disse...

Boa noite Fabi, aceito seu abraço e seu apoio, e retribuo em dobro á você, hoje fez um mês que minha filha foi embora e por mais que tente aceitar que Deus quiz assim é muito difícil aceitar, foi um dia muito difícil hoje como todos os dias são, e nosso sofrimento com certeza é porque a gente sabe que não tem remédio nem cura, enquanto a gente existir a dor e o sofrimento estará conosco, e o pior é o medo que ficou de perder um dos meus outros filhos também estou quase paranóica, muito medo do sofrimento se repetir. Que Deus nos ajude!!! Um enorme abraço. Fique com Deus você e sua familia.