Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Passando mal, mal de verdade!!!

Escrevendo para ler e tentar entender:
Há algum tempo venho tentando montar um fotolivro com as fotinhas da Letícia, esta difícil concluir, embora eu goste muito de ver suas fotos, exibi-las numa sequência se torna doloroso demais... Um filme passa pela minha cabeça, sinto muito forte a sensação de plenitude que sentia na gravidez, mais forte que isso é sentir a emoção de seu nascimento, melhor que isso é reviver cada instante que passamos juntas, e mais difícil que tudo é reviver o momento de sua partida... Por isso não consigo concluir o álbum...
Anti ontem fiquei até altas horas tentando finalizar, sem sucesso... Fui deitar já era madrugada, cabeça a mil, sem sono... Pouco tempo depois despertou o relógio para o Ricardo levantar a trabalhar, e eu percebi que alem de muito triste,  estava também passando mal, com uma tontura sem medida...
Ontem pela manhã percebi que a tontura estava ainda mais forte, fiquei na cama... Quando as meninas foram a escola me levantei e cai, não sei se desmaiei, não me lembro, lembro-me do momento em que cai e do momento em que me levantei, só isso... Então fui ao medico, (clinico geral) e ele suspeitou de labirintite, me encaminhou ao otorrino... vim embora com a visão turva... Dentro do ônibus encontrei com uma mãezinha que participava do programa de aleitamento materno com sua filha Sophia, ao me ver ela abriu logo um sorrisão, e eu tentei fingir que não estava vendo-a, mas não teve jeito ela se aproximou toda sorridente e disse:
Oiiii tudo bem??? quanto tempo, como esta sua neném...
Nossaaaa....
Não aguentei, tive uma crise de choro descontrolada, e disse:
Ela esta no céu...
A moça coitada, se desesperou e disse desculpa eu não sabia, sinto muito, muito mesmo, mas o que houve com a Letícia???
Eu não respondi, não pude, me desculpei, desci do ônibus e vim andando, com a sensação de desmaio o tempo todo...
Por fim, consegui chegar em casa,  no almoço comi um pouquinho de purê de batata, mal acabei de engolir e coloquei tudo para fora, mais tarde tomei um pouquinho de guarana, foi tudo aos ares novamente...
A noite quando o Ric chegou se desesperou ao me ver chorando, vomitando, passando muito mal, me levou imediatamente ao pronto socorro, chegando la fui atendida pelo otorrino, que me examinou e descartou a possibilidade de labirintite...
Me encaminhou então ao ginecologista, e mesmo eu sendo laqueada ele suspeitou de gravidez, pois a menstruação não da o ar da graça a mais de 1 mês e 15 dias... Então me examinou, pediu exames de sangue, e uma ultrassonografia... Me deixou em observação, colocou-me no soro com um monte de medicamentos... Quando os resultados dos exames ficaram prontos ele veio conversar comigo...
Disse que os exames de sangue todos normais, descartou a possibilidade de gravidez (claro, se fiz laqueadura)... A ultra acusou um cisto no ovário direito e um um monte de  policísticos no ovário esquerdo... Afff... mas nada que interrompesse o ciclo menstrual dessa maneira, também nada que tivesse haver com a tontura, os enjoos, e o mal estar que estava sentindo...
O medicamento estava quase terminando e ele me disse, vou pedir para um colega vir dar uma olhadinha em Você...
Adivinhem só qual era a especialidade do colega???
PSIQUIATRA.... (não aguento mais isso).
Em fim, o colega psiquiatra conversou comigo sobre os medicamentos que tomo e que estava suspenso a uma semana, disse que eu estava realmente abalada psicologicamente, e isso sim interfere em tudo, as náuseas, as tonturas e até mesmo o ciclo menstrual...
Pediu que a enfermeira introduzisse mais alguns medicamentos ao soro, dentre eles um calmantezinho (foi assim que ele se referiu a droga que mais parecida um sossega leão, pois baqueei no exato momento em que foi ministrado o medicamento, acordando depois de 4 horas completamente baqueada, sentindo nada além do sono profundo)...
Nossaaaaa...
Hoje, agora, ainda confusa, ainda com sono, sem enjoou algum, menstruação também ainda não deu as caras, mas a tontura acaba de voltar...
O que eu faço???
Estou escrevendo relatando tudo o que houve e o que esta havendo para poder ler e tentar entender pelo menos um pouquinho o que esta acontecendo comigo...
Esses dias tem sido dias dificies, outros melhores já tive, mas ultimamente tenho sentido uma dor sem tamanha, a saudade da Letícia esta corroendo meu peito, matando-me aos poucos, tenho me sentido injustiçada, abandonada, forçada a viver, e isso é tão revoltante... Não quero me sentir assim, já que optei por viver e cuidar das meninas e do Ricardo queria tanto me sentir um pouquinho melhor, cuidar deles com amor, deixar a Lelê descansar em paz... Mas não esta sendo assim... Houve dias que sim, foi dessa maneira... Mas ultimamente tem sido horrível viver...
Oh filha linda, esta sendo impossível sobreviver sem você, coração da mamãe não é capaz de suportar sua ausencia!!! Tem muito amor dentro de mim, é amor demais!!!

5 comentários:

Marla Desanoski disse...

Oi amiga...como queria dizer algo que te ajudasse...queria mesmo, fico triste por vc, por saber como vc está...quero que saiba, mesmo não nos conhecendo pessoalmente, os meus sentimentos são reais, e estou aqui, torçendo por vc, um dia tenho fé que vc vai estar mais calma, vai encontrar a resposta que vc tanto precisa, quero que saiba que lembro de vc nas minhas orações, que vão ser atendidas...eu creio...
Gostaria de compartilhar algo, ontem mesmo estava tão triste e me bateu uma certa revolta, o que aconteceu com o meu nenem de certa forma teve negligencia medica, uma certa pediatra recem formada demorou muito pra levar ele na uti, ele nasceu bem, e a doutora que se diz doutora, demorou umas duas horas e meia para levar ele na uti numa cidade visinha e esta cidade leva 40 minutos para chegar lá, e meu anjo começou a passar mal depois de 2 horas, as veses penso se tivesse levado ele de imediato, pois estava td pronto antes dele nascer, a uti tava reservada, a ambulancia estava esperando td pronto, esta demora foi por irresponsabilidade DELA...Ontem mesmo chorei bastante pensando nisso, me doi muito quando lembro disso, tenho que me curar tenho que e esquecer disso, quero só lembrar do amor que tenho pelo meu filho, e de como ele era lindo e perfeito...tenho fé que vou superar, que vamos superar...
bjusss...amiga...torço por vc,viu

Amiga de hoje e sempre...

Anônimo disse...

oi fabi, me chamo sonia , sei bem o que e isso que voce esta sentindo , eu tambem perdi o meu filho a oito messes com 3 dias de vida desde entao sofro muito com enjoos,tonturas dor de estomago,ainda nao consigo aceitar o que aconteceu, mais tenho plena certeza que nossos filhos estao seguros nos braços daquele que e o criador da vida e um dia iremos nos encontrar,entega todo esse sofrimento pra jesus pois ele mesmo disse "vinde a mim todos que estao cansados e sobrecarregados eu vos aliviarei" nao se esqueca de uma coisa tudo na vida passa mais a palavra de Deus essa sim permanecera para todo o sempre.tenho certeza que um dia entederemos o porque disso tudo. um abraço

Fabi disse...

Marla minha amiga queridaaaa...
Como te sinto perto de mim, sou capaz de sentir seu abraço mesmo estando tão distante de mim...
O que posso te dizer além de obrigada??? o que posso oferecer a você além de meu abraço (mesmo que virtual), meu carinho, minha amizade verdadeira...
Entendo sua tristeza, seu momento de revolta... Quando penso na historia do Miguelzinho, entristeço-me também, revolto-me como você...
E fico pensando em dizer algo que te acalme, que abrande seu coração...
Mas o que???, oque dizer a você, se me sinto assim dilacerada como você...
É amiga... sorte mais triste essa nossa... E o pior é que nada... Nada podemos fazer em relação a isso... Por isso a você ofereço minha mais sincera amizade, meu abraço mais carinhoso, meu apoio incondicional...
Desculpe se as vezes escrevo coisas que te deixe ainda mais triste, estou lutando para me sentir melhor, gostaria muito de postar palavras menos dolorosas, mas meu coração esta assim, sangrando, ardendo demais...
Em fim, vamos em frente... Quem sabe um dia possamos ter as respostas que tanto queremos, que tanto precisamos e conquistar com isso um tiquinho de paz para continuar vivendo!!!
Adoro Vc!!!
Beijos.

Fabi disse...

Oi Sonia, queria te agradecer pela força e dizer que sinto muito por você, por seu filinho também...
Em fim,
Obrigada e conte comigo quando precisar tá.
Recebo seu abraço e retribuo de coração!!!

Marla Desanoski disse...

Amiga, porque das desculpas, vc tem que desabafar mesmo, botar pra fora, aos pouquinhos essas atitudes vão te fazer bem, entendo vc, ultimamente eu ando assim tambem, dizem que depois que passa um ano a gente fica mais calmas e serenas e aceita mais a situação, tomare e o que espero...
Só digo uma coisa pra vc, agente tem que buscar forças, pra tentar ser forte, pois quando vem fraquesa vem de uma maneira avassaladora...
Peço muito a Deus para Ele nos dá a resposta o porque disso td, e porque nós??? pra gente ter um pouco de paz, peço muito por vc, amiga de coração, vc sabe, peguei um grande carinho por vc, falo de coração, a gente caminhando com Deus é dificil, mas sem Ele é muito pior, pense nisso, to pedindo pra Deus te mostrar algo para vc voltar a confiar Nele, e Ele vai te mostrar, e vc vai fazer as pazes com Ele e senti o Imenso Amor, como eu senti nas primeiras semanas do acontecido,Minha amiga querida eu te entendo viu, quero muito muito te ver bem, e um dia vamos ficar, é claro não completamente pois um pedaço nosso falta e faltará para sempre...Desculpe alguma coisa...
Fabi, bjussss e um abraço beeeemmm apertado, fica com Deus...tambem TE ADORO...