Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Se eu não te amasse tanto assim:

O que seria de mim se eu não te amasse tanto assim???
Com certeza eu não resistiria, pois eu sei, somente pela força do amor estou aqui, em busca de você amor da minha vida!!!
Eu sempre fui uma pessoa intensa, quem me conhece sabe disso, não temo desafios, vivo a vida intensamente, apaixonadamente, porem amor como esse eu não sabia nem que existia...
Conhecia o amor de filha para Mãe, e que amor é esse???
Sempre fui muito bajulada por minha Mãe, afinal sou a caçula de 9 filhos, como ela mesma dizia, sou a rapinha do taxo... O amor que minha oferecia a mim era lindo, as vezes tenho a sensação que minha mãe me criava como se fosse uma avó, pois tinha todos os caprichos de uma verdadeira avó, mas seu amor era ainda mais intenso, era amor de Mãe...
Eu há amava tanto, mais tanto que na minha cabeça eu não acreditava que existia amor maior, até que um dia conversando sobre meu irmão que ela a protegia como leoa, ela falou:
Você não sabe que amor é esse, deixa sua filha nascer e ai você vem discutir comigo...
Hoje entendo Mãezinha, e te amo para todo sempre, és minha Rainha, e meu Pai meu maior e melhor exemplo de honestidade, dedicação e respeito!!!
Meus Pais, meus amores!!!
Nessa ocasião eu realmente eu não tinha dimensão do amor de uma Mãe a seu filho, estava gravida da Karol e quando ela nasceu eu percebi a diferença de amores, até então o maior amor de minha vida era minha Mãe e meu Pai, a partir de então meu amor maior foi minha filha Karol... Amo tanto, tanto que nem definir o tamanho desse amor...
2 anos depois engravidei da Gabi e pensei:
Nossa sera que vou conseguir amar a Gabi como amo a Karol???
Passei minha gravidez toda preocupada com isso, mas quando a Gabi nasceu eu tive a resposta,
Sim,
Amo a Gabi com a mesma intensidade que amo a Karol...
Embora elas sejam água e vinho, cada uma com sua forma única e especial, meu amor pelas 2 é o mesmo. É um amor sublime, limpo, lindo... Eu garanto, por elas dou a minha vida sem pensar 2 vezes, morro ou mato se preciso for!!!
Anos mais tarde conheci o Ricardo e claro me apaixonei por ele, nos casamos e eu o amo tanto, mais tanto que é difícil até mesmo definir esse amor, ele é meu cúmplice, é meu porto seguro, é minha estrutura, meu alicerce, meu amigo, meu companheiro, meu namorado, meu marido...
Nunca imaginei que fosse amar alguem dessa maneira, é muito mais fácil amar Mãe, Pai, filhas do que marido, pois não temos laços sanguinos...
(alias, não tínhamos, hoje temos a Letícia que é a mistura de nós dois),
Mas o Ricardo é literalmente a parte que faltava em mim, hoje faz parte de mim, é o pedaço que faltava no meu quebra cabeça, é como se fizesse parte do meu próprio corpo, pois eu não conseguiria nunca mais dormir sem que as pernas dele estivesse entrelaçadas com as minhas...
É um amor com bases solidas, de respeito, maturidade, fidelidade, lealdade, carinho, atenção, etc, etc, etc... Sabemos ceder um a vontade do outro, isso é incrível, é com certeza a base de todo casal que se ama deve ter...
Como vêem sou uma mulher apaixonada, pelos Pais, filhas, marido, família, amigos...
É digo com clareza, é muito bom amar, só assim somos retribuídos com amor, e afirmo, sou muito amada também...
No entanto surgiu na minha vida um novo amor, chamada Letícia... meu, como amo essa nega...
Esse amor começou numa desconfiança de gravidez, quando minha menstruação atrasou eu percebi meu coração palpitar de amor aquela que ainda era só uma suposição, no dia em que a gravidez foi confirmado, coração disparou, no momento da primeira ultra, os toq, toq do coração dela bateu em compasso com o meu e eu percebi que era um amor pra valer... No dia que ela nasceu, ao ouvir seu chorinho eu também chorei, e quando vi seu rostinho pela primeira vez, eu pensei, NOSSA COMO TE AMO!!!
Vim embora para casa com aquele pacotinho no colo, tão linda, tão linda que fazia meu coração se encher a ponto de quase estourar de amor...
Quando me disseram ela esta doente e teria que operar, eu pensei, meu Deus, esse é o maior amor da minha vida, e quando o coraçãozinho dela parou de bater, eu tive a certeza, é meu amor maior!!!
Porque???
Estaria eu sendo injusta com as outras filhas ou amores???
Respondo:
NÃO... é impossível amar um Anjo de forma natural como os demais...
A amo por ela ser minha filha e a amo mais ainda por ser meu anjo!!!
Puxa, como eu queria que todas as pessoas do mundo entendessem isso...
Daqui de casa todos entendem, ainda bem, minha família é minha maior preocupação, e deveria ser a única.
Minhas filhas dizem:
Tudo bem Mãe, também amamos ela mais que tudo, é nosso Anjo!!!
Nossaaaaaaaaaaa isso para mim não tem preço!!!
Ultimamente venho pensando em ter outro filho, sera um procedimento complexo, pois fiz laqueadura, minha cabeça vira um tamburim ao pensar nisso, é muita confusão...
Porque:
É complicado para mim ter outro bebe em meu ventre, alimenta-lo com o mesmo tetê, porem eu sei que a Letícia jamais sera substituída, muito menos esquecida, afinal é meu Anjo, meu amor maior...
Um outro filho para mim significa dar continuidade a família, ter mais alguem para cuidar, ensinar, principalmente amar...
Porem dar medo pensar em ser feliz normalmente, ou melhor parcialmente pois nunca mais serei completa, disso eu tenho certeza*** Parte minha esta no céu, é minha, mais vive la...
Eu Mamãe de 3 filhas, Karol, Gabi na terra, a Letícia no céu...
Ricardo Papai da Letícia no céu...
Eu já vivi emoções como cuidar de um bebê, vê-las andar, falar, levar para escola, festinha de aniversário, festinha de dia das mães... E estou vivendo as emoções em ver a Letícia crescer no céu...
É complicado explicar, mas quem acompanha o blog sabe do que estou falando...
Penso que o Ricardo precisa dar continuidade ao seu papel de Papai, vivendo as emoções da Letícia no céu e de outro filho na terra...
A Karol e a Gabi também, ficaram perdidas com a partida da Letícia, eu digo a elas, ela é nossa, esta no céu, vive no céu, é nosso Anjo, e elas dizem eu sei, mas queremos mais!!!
Em fim,
Estou num processo de pensar nesse assunto, pesquisar esse assunto, e talvez decidir!!!
Ainda estou em tratamento devido ao choque da partida da Letícia, mesmo tenho plena convicção que é meu Anjo, a cabeça pira de vez em quando...
Meu medico esta usando a estratégia de tentar substituir alguns medicamentos a hidroterapia (uma especie de hidroginastica) já pensando nessa possibilidade...
Tem dias que eu acordo melhor, mais animada a pensar nesse assunto, tem dias que acordo mal, é a tal montanha russa de sentimentos, caída e recaídas, porem toda vez que penso em desistir sou motivada por algo sobrenatural que ainda não explicar...Talvez pelo amor ao Ricardo, a minha família!!!
Tenho seguindo a direção do amor, pois sei que só o amor salva, e meu amor maior tem me ajudado...Obrigada Letícia filha linda ♥
Lelê meu Anjo, se eu não te amasse tanto assim com certeza eu não terias força para sobreviver, muito menos para pensar em viver!!!
Se eu não te amasse tanto assim eu não amaria mais ninguém...
Se eu não te amasse tanto assim eu desistiria de tudo, até mesmo de mim...
Se eu não te amasse tanto assim eu não acreditaria que a vida pode continuar,
Se eu não te amasse tanto, tanto, tanto, assim***
Letícia como amo te amar***
Se eu não te amasse tanto assim, com certeza eu não existiria, vivo por que amo você!!!

Nenhum comentário: