Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Vejam só que lindo...


A pérola é o resultado da entrada de uma substância estranha (por exemplo, um grão de areia) no interior da concha que contém a ostra.
A parte interna da concha é uma substância lustrosa chamada nácar. Quando um grão de areia nela penetra, as células do nácar entram em ação e recobrem o grão com várias camadas, para proteger o corpo indefeso da ostra.
Como resultado, uma linda pérola vai se formando no seu interior.
Uma ostra que nunca foi ferida não produzirá pérolas, pois a pérola é uma ferida cicatrizada.
Você já se sentiu ferido pelas palavras rudes de um amigo? Já foi acusado de ter dito coisas que não disse?
Suas idéias e atitudes já foram rejeitadas ou mal interpretadas?
Então produza uma pérola!
Cubra suas mágoas e as rejeições sofridas, com camadas e camadas de perdão e amor.
Infelizmente, são poucas as pessoas que aprendem a não cultivar ressentimentos, e por isso deixam as feridas abertas, alimentando-as com sentimentos inferiores, não permitindo que cicatrizem, e daí o haver tantas ostras vazias!
Não porque não tenham sido feridas, mas porque não souberam compreender, perdoar e transformar a dor em amor.
Fabriquemos pérolas
Obrigada "Gi e Eder"

Hoje a saudade esta demais, coração da mamãe apertado, expremido, doendo de tanta saudade, porem o amor que sinto a minha filha supera todas as coisas, TODAS AS COISAS!!!
Obrigada filha por ter vindo para mim, por me trazer esse amor maior do mundo, amor esse que tem o dom de transformar dor em amor ♥ Letícia meu amor eterno ♥


Um comentário:

Kathia Porto disse...

Oi amiga realmente fabricamos perolas...Tbem tristinha esse dias...O tempo passando eu continuo parada achava que ficaria melhor passando esses 6 meses inocente de mais.... hoje percebo que sentirei pra sempre isso... em fim vejo que a realidade esteja batendo agora.Desculpa amiga pelo desabafo...
Só que vc foi a primeira pessoa que conversei apos a perda e me sinto muito acolhida por ti...obrigada por fazer parte da minha vida e obrigada por me ensinar essa palavra ESTAMOS JUNTAS quando escutei pela primeira vez nunca mais me senti sozinha.beijos