Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Laços de amor eterno.


Acabo de ler o livro Laços de amor eterno.
Poucas vezes algo me surpreendeu tanto quanto a leitura desse livro.
Foi escrito pelo escritor James Van Praach, pode sim ser considerado um livro espírita, embora diferente de todos os outros livros espíritas que eu já tenha lido esse não foi ditado por nenhum espírito, foi escrito pelo autor mesmo, inspirado em casos e mais casos reais de Pais que perderam seus filhos, a maioria ainda bebes ou crianças.
Logo na capa:
Como a relação entre pais e filhos transcende os limites físicos e os mantém conectados mesmo após a morte.
Na contra capa:
“Tendo como base minha experiência, eu diria que nenhuma criança morre antes da hora. Quando uma alma cumpre seu papel na vida, seu corpo físico morre. De ponto de vista espiritual, não existem acidentes,”
O sentimento de luto por um filho é uma dor inimaginável. É algo para o qual ninguém esta preparado. Porém, por mais que o sofrimento seja desesperador e paralisante, é preciso seguir em frente e continuar vivendo. Mas como fazer isso?
O livro explica,
O conteúdo do livro é fascinante, algo que te prende e só te liberta após fechar a ultima pagina, a vontade que tenho é digitar o livro todo aqui no blog para que outras mães leiam e entendam, tudo o que li entendi, então resumirei partes que tocaram mais fundo em minha alma.
Para nós Mães e Pais:
“Não se preocupe com o que as crianças irão fazer quando o céu os chamar de volta para a casa; Elas terão tarefas, lições e também brincadeiras; muito mais do que cabe nesse poema.”
“E chegou o dia em que o risco de permanecer comprimido dentro do botão da flor passou a ser mais doloroso que o risco de decidir florescer.”
“Se você pudesse apenas manter-se quieta, sem lembranças e expectativas, iria conseguir discernir o belo padrão dos acontecimentos. É a sua agitação que causa o caos.”
Na capa de trás:
Perder um filho é a experiência mais devastadora pela qual um ser humano pode passar. A dor parece interminável e muitas vezes a vida perde o sentido. Desesperados, perguntamos a Deus o porquê ele foi capaz de tirar a vida de uma criança inocente.
Em seu livro mais comovente, o renomado médium James Van Praagh lança uma luz transformadora sobre os planos que estão por trás da morte de um ente querido e revela a trajetória das almas na volta para seu lar no céu.
Laço de amor eterno nos ajuda a transpor o vão que separa o mundo material do espiritual e apresenta história inspiradoras de pessoas que conseguiram transformar a dor da perda em crescimento pessoal e espiritual ao se livrarem da culpa e praticarem o perdão.
Tendo se dedicado nos últimos 30 anos a ajudar as pessoas a entrar em contato com entes queridos que já se foram, Van Praagh busca agora minimizar a dor de quem enfrenta a trajetória da morte de um filho, tenha ela sido causada por doença, acidente, assassinado, desastres naturais ou suicídio.
Este livro vai responder a seus questionamentos mais profundos sobre o porquê de vidas tão promissoras serem precocemente interrompidas. Mais do que isso, ele revela que os laços de amor que unem pais e filhos são criados na eternidade e nem mesmo a morte é capaz de destruí-los.

Meu Bebê, 
Em um castelo de bebês, pouco além do meu campo de visão,

O meu bebê brinca com brinquedo de anjos que o

Dinheiro não pode comprar.

Quem sou eu para desejar que ele volte

Para esse mundo de discórdias?

Continue a brincar, meu bebê
Você tem a vida eterna.
Á noite, quando tudo estiver em silêncio,
E o sono abandonar meus olhos,
Ouvirei seus minúsculos passos vindo em minha direção.
As suas pequeninas mãos irão me acariciar 
Com muita delicadeza e doçura.
E então direi uma oração,
Fecharei os olhos e o abraçarei em meu sono.
Agora tenho um tesouro que preso mais do que tudo:
Eu conheci a verdadeira glória – eu ainda sou mãe dela.
Doris Stokes
Retirado do livro:
"Laços de amor eterno"

Não encontro palavras que possam expressar, apenas recomendo a todos os Pais e Mães que perderam seus filhos, pode parecer loucura, fantasia ou até mesmo algo que não existe, porem eu digo, perdemos nossos filhos, junto com eles a paz, a sanidade e a fé, porem continuamos a viver, embora por muitas vezes sem vontade alguma, sem animo, sem perspectiva, diante disso precisamos encontrar um caminho, uma resposta, uma saída. Para isso precisamos acreditar em algo, não me interessa se faz ou não sentido, o fato é que cansei de acreditar no que faz sentido e de nada me teve serventia... Acreditava de uma maneira ilusória que se eu pedisse com fé e acreditasse tudo seria resolvido... Doce ilusão descobri da maneira mais dura que as coisas infelizmente não acontecem dessa maneira. E o que me resta a não ser acreditar que minha filha continua viva no céu, é realmente um Anjo e estamos juntas através da força do amor. Respeito à opinião, ponto de vista e crença de cada um, porem quem perdeu uma filha foi eu, portanto somente eu e quem também tenha passado pela mesma situação é que sabemos o que sentimos.
EU ACREDITO QUE MINHA FILHA VIVE NO CÉU, EU ACREDITO QUE ESTAMOS JUNTAS, EU ACREDITO NA FORÇA DO AMOR.



Nenhum comentário: