Música linda: "I'M YOUR ANGEL" É sim um Anjo em minha vida!!!

Música linda: "Eu sou seu Anjo"!!! É sim Letícia filha amada, Você é um Anjo em minha vida*** Obrigada por ser Minha (Tradução da música a baixo, no fim do blog)
E cada verso meu será, pra ti dizer, que eu sei que vou te amar, por toda a minha vida ♥

Amigos

Receba atualizações por email:

Amigas feridas, amigas Mães de Anjo...

Amigas feridas, amigas Mães de Anjo...
ESTAMOS JUNTAS ♥
No fundo...no fundo.
Como conseguimos sobreviver a isso?
As vezes me pergunto, exatamente como chegamos ate aqui. Algumas com 1, 2, 3, 4 , 5 anos ou mais desse luto dolorido. mas como? Como conseguimos termos vivenciado uma tragedia , tao grande, como essa em nossas vidas, e conseguirmos?
Como as outras mães dizem " Eu não conseguiria! Eu morreria junto!". No fundo, no fundo, nos também criamos nisso, não e? . Nos também criamos que se um de nossos filhos partissem antes de nos. Nos não suportaríamos. Nos morreríamos junto.
Mas...estamos vivas! Meia que mortas, devo confessar.
Meia que sem gracas. Sem o mesmo vigor, a mesma energia, a mesma capacidade de sorrir. mas chegamos ate aqui. Como?
Quanta saudades, e quanta dores, carregamos nesses nossos corações que doem..doem...doem.
Essa saudade machuca demais! E isso não eh uma " expressão", "uma maneira de dizer". Ela machuca mesmo! Eh literal!
E vamos assim machucadas, seguindo essa vida, quase mortas...senão de fato mortas.
As vezes, parece que nosso corpo sobrevive, mas nossas almas já partiram daqui no dia em que eles partiram. Acho que nossas almas subiram com eles, amigas.
Acho que não estamos mais aqui...
E se estamos com certeza estamos parcialmente, pela metade, pois parte da gente enterramos junto a nossos filhos.

Receba atualizações por email:

Recent Visitors

Ocorreu um erro neste gadget

Meu Bem ti vi ♥

Meu Bem ti vi ♥

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Volta ao trabalho.

Com os últimos acontecimentos pude constatar que na vida temos mais deveres do que direitos, para cada ação logo uma reação, nem bem me vi livre dos medicamentos e logo tive alta ao trabalho, o que segundo o meu medico não significa que estou livre do tratamento, apenas superei algumas fases, avancei alguns degraus.
Dia 08/02/2012 dia em que minha filha mais velha Karoline completou 14 anos de vida, e faltando uma semana para completar 1 ano e 4 meses que minha filha caçula foi morar no céu. retornei ao trabalho, Estando um pouco mais de um ano afastada, pode parecer muita coisa, mais eu afirmo para mim não é, a sensação que tenho é que passou apenas 1 semana desde que tudo aconteceu, parece mesmo que foi ontem, pois se fechar o olhos vejo e sinto a dor do primeiro momento exatamente como senti naquele 15 de outubro, consigo visualizar exatamente como tudo aconteceu, nada escapa de minha memória, nem mesmo o mais simples detalhe, durante todo esse tempo em que me mantive afastada da empresa estive em casa, saindo de casa apenas para consultas medicas, vivendo escondida atrás de medicamentos, medicamentos esses que me fizeram um bem sem medida. Também estive em contato com novas amigas que conheci em grupos de ajuda na internet, amigas essas que enfrentam a mesma dor que eu, aquela maior de todas as dores, a de viver longe de um pedacinho da gente, acreditando, se conformando, nos apoiando, nos ajudando mutuamente. Tenho certeza, total certeza que sem a ajuda delas eu não estaria de pé, eu não teria chego até aqui. 
Voltar ao trabalho me assusta, uma crise terrível de ansiedade me atormentou dias antes, mas no dia agendado na hora marcada eu estava la, melhor dizendo parte minha, aquela que sobrou de mim. Estar la entre aquelas pessoas felizes, apressadas, cheias de planos e sonhos, me soa tão estranho, já não me lembro ter sido assim um dia, sei que já fui, mas é tão distante que não me lembro e também não me faz falta, hoje pouca coisa sobrou em mim, a mãe amorosa das meninas, a esposa apaixonada do Ricardo, aquela que luta por sua família, pelo bem daqueles que ama, e por fim a que age de acordo com seus deveres. Sem ambições, sem perspetiva, sem planos para o futuro, nem mesmo para o amanhã. 
Talvez meu maior projeto para o futuro seja para um futuro que não cabe aqui nesse mundo, seja para um futuro no céu onde um dia eu almeje ter minha família toda reunida novamente. Mas são projetos realmente grandes demais que pode e certamente levara muito tempo para acontecer. 
Hoje sou principalmente uma mulher de muitos sonhos, sonho com minha filha Letícia pois só em sonho consigo estar com ela, e dedicar a ela todo o amor que existe em mim.
De repente me sinto tão estranha, como se não fizesse mais parte desse mundo.
A empresa onde trabalho mudou muito nesse tempo em que estive fora, muitas pessoas foram demitidas e muitas outras contratadas, a empresa passou por reformas, cresceu. Ao entrar la fique espantada pensando no tanto de coisa que acontece em pouco mais de um ano, acho que só dentro de mim que tudo permanece igual.

Email ao Psiquiatra, Amigo, Dr. Genison:

Escrevo agora da mesa no escritório, por aqui esta tudo bem, a ansiedade foi a mil ontem anoite o sono demorou a chegar mas depois que tomei o 2º zolpidem logo adormeci, hoje acordei acelerada, boca seca, coração batendo num compasso diferente desses últimos dias, ao chegar aqui foi inevitável não relembrar o momento em que me afastei, o mesmo filme passa a todo momento pela minha cabeça, me afastei um dia antes de internar a Letícia, naquele momento eu tinha a certeza de que tudo daria certo, hoje voltando quase 1 ano e 4 meses após, volto frustrada. Estranho como as coisas acontecem em 1 ano e 4 meses, para mim parece que passou uma semana, mas aqui na empresa muita coisa mudou, reformaram, aumentaram os deparamentos, o quadro de funcionários, a maioria são novos, lidar com essas pessoas para mim é mais fácil do que com os antigos, os da minha época. E isso, é um desafio Dr.?
Mais uma vez obrigada por tudo, e até o dia da consulta.
Fabi

Resp.

Oi Fabiana,

Realmente é um grande desafio, e uma hora ou outra teria que ser enfrentado. Menos mal que as pessoas mudaram, o que acarretará em menos perguntas, lembranças...e o que você precisa realmente é de pessoas novas em sua vida, que lhe ajudem a renovar suas perspetivas perante a vida, e redimensione tudo o que passou dentro de seu coração e de sua mente.        
Não tem outro jeito que não seguir o curso da vida, e viver um dia de cada vez Fabiana, sabendo que você tem um marido e mais duas filhas que precisam de você, e que são o pai e as irmãs da Letícia, e que negar sua vida a eles, é negar também amor ao seu anjo que se encontra no céu.
 A vida é tenaz, persiste e insiste, Fabi, e o amor é a nossa "loucura" permitida e aceita, para que possamos viver de modo "normal" em meio à sociedade e às pessoas. Quando amamos deliramos, sonhamos, criamos, imaginamos, em devaneios que nos fazem sonhar e sair da realidade para experenciar um outro mundo. E é nesse mundo que sua Letícia se encontra, e você sempre poderá escapar para lá quando quiser, mas sabendo que há um compromisso forte e imutável com a vida do lado de cá, com sua família e com você mesma.
 Um beijos, e boa sorte nessa nova etapa que se inicia.

Dr. Genison.

Antes de sair de casa para trabalhar dei um abraço apertado em minha filha Karoline, difícil acreditar que minha menininha completou 14 anos de vida. Meu coração enche de amor, disse a ela o quanto a amo o quanto ela é excencial em minha vida, disse também que por ela eu morro ou mato se preciso for sem me preocupar em nada a mais, assim como teria feito a Letícia se tivesse ao meu alcance e a Gabi se um dia precisar, não exitarei.
Hoje eu sei que nasci pra ser mãe, amo minhas filhas mais que tudo nessa vida e alem dela!!!
No caminho de volta do serviço para a casa passei na Lúcia para busca-las, chegando la tinha bolo, e ao corta-lo ela disse:
O primeiro pedaço é para minha irmãzinha que mora no céu, mas tenho certeza que nesse momento esta aqui juntinho de nós. 
IMPOSSÍVEL NÃO SE EMOCIONAR!!!
Mais tarde, no fim da noite, literalmente...rs quase 00:00h meu cunhado Marcio, Cunha Vanessa, Sobrinhos Gustavo e Isabella, amigos Edmilson, Erika e Julianinha trouxeram bolo, brigadeiro, e tudo mais para uma festinha surpresa, Foi lindo... ESTAR COM A FAMÍLIA, COM PESSOAS QUE AMAMOS NÃO TEM PREÇO. 

No outro dia minha Nérdizinha, que me pediu um livro: Beijado por um anjo + 1 camiseta do superboy, me fez leva-la para colocar um piercing no nariz, e por fim escolheu o chine box para irmos almoçar... Aiii a idade, minha filha esta mesmo uma adolescente e eu ficando velha...rs.

O amor a manterá perto de nós por toda a eternidade, te amo minha princesa de asas!!!

2 comentários:

Elis Marques disse...

Caramba Fabi... cada dia mais eu me orgulho de vc!
Eu imagino como foi difícil ter que voltar ao trabalho... talvez se fosse um novo emprego as coisas teriam sido um pouco mais fácil né amiga!?
Eu também ainda tenho muita dificuldade em ir aos lugares em que fui com o Davy... um pouco mais de um mês que ele tinha ganho asinhas de anjo, ate de casa eu tive que mudar, não suportava entrar na nossa casa sem ele, tudo lá lembrava ele...
Amiga saiba que eu te amo e amo a nossa neguinha de cheirinho de suco de uva , nossa potinho de ouro... e assim como vc, eu também vivo de sonhos... o sonho do reencontro, e a única certeza que me move, é que esse dia chegará... e eu não quero encontrar somente o meu filho... e sim também todos esses sobrinhos-anjos que eu aprendi a amar de todo coração!
Karol, parabéns minha linda... te desejo muita saúde, paz, felicidades, amor e prosperidade... saiba que vc e suas irmãs são abençoadas por ter uma mãezinha tão ESPECIAL!

Marla Desanoski disse...

Amiga, mais passo que vc dá...feliz por vc e orgulhosa de minha amiga batalhadora...mas imagino que não deve ser facil, toda mudança gera medo, mas é isso aí amiga, tenho certeza que vc vai tirar de letra, lembre-se tem uma anjinha linda lá no céu que sempre vai olhar por vcs, e vai te dar muita força...Bjusss amiga linda amovc <3