Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Desabafando e Comunicando:



Quando entrei no facebook a anos atrás era com a intensão de muitos que aqui estão, a intensão do "Oba, Oba".
Eu ainda fazia parti do Orkut e ao perceber que o Orkut estava falindo e o facebook era a nova atração do momento não pensei 2 vezes, pulei para dentro. Com o passar do tempo fui conhecendo muita gente bacana, reencontrando antigos amigos, e tirando proveito desse beneficio que o face me trazia, hoje em dia muita coisa mudou, como todos sabem perdi minha filha e não há dor maior no mundo!!!
No pior momento da minha vida encontrei primeiramente na internet uma pagina que começava a mudar minha vida, chamada "Perdi meu bebe" da amiga Cecylia. Foi la que tive a primeira resposta que tanto eu precisava e não conseguia enxergar.
"A que minha filha tinha realmente partido, porem não estava morta e sim viva no céu.
 Logo depois encontrei aqui no facebook paginas de ajuda a mães de Anjos, e foi nessas paginas que consegui a maior, mais importante e mais especial ajuda que eu poderia conseguir, encontrei alem de muitas e muitas mães que perderam seus filhos precocemente ajuda em forma de amor, compreensão e experiência.
Dessa maneira entendi que embora eu fosse uma mãe diferente de todas as mães que antes eu conhecia por estar de braços vazio, eu continuava a ser Mãe, minha filha continuava a ser minha, apenas nossa relação diária tinha mudado, porem a relação de mãe e filha continuava intacta, porque o amor estava intacto e era esse amor que nos aproximava, que nos mantinha unidas, juntas e finalmente entendi que laços de amor eterno entre mãe e filha não se rompe com o tempo, tão pouco com a morte... É ETERNO. E isso é tudo, mas embora isso seja tudo as vezes a cabeça da uma pirada e é nessas horas que estou cercada de amigas que passaram pelo mesmo que eu para me ajudarem, me levantarem, me sacudirem e me lembrarem do meu amor ao meu potinho de ouro, se meu amor é maior que tudo, ele é capaz de traze-la para junto de mim, mesmo que esse junto somente eu e ela perceba.
Em fim,
De la para cá o "Oba, Oba" do face para mim deixou de fazer sentido, sei que para muita gente é isso que faz manter a pagina, e entendo, mas para mim Não, por isso e diante disso comunico que exclui algumas pessoas e excluirei outras, sei que para muita gente eu me tornei uma pessoa amarga e melancólica... Entendo, talvez se eu não tivesse perdido minha filha e quem tivesse teria sido você eu pensaria da mesma maneira, mas o fato é que quem perdeu fui eu, não estou aqui para agradar ninguém, nem para fazer media ou drama barato, estou aqui porque aqui encontro nas paginas que sitei ajuda para continuar vivendo, posto aqui porque muitas e muitos dos meus contatos são mães que também perderam seus filhos e elas com certeza sabem me entender, gostam de ler o que eu escrevo, estou aqui para desabafar toda a dor que existe em meu coração e se vc não quer, não tem paciência ou saco para ver todo o meu sofrimento e ler toda minha repetição, fique a vontade para me excluir.
Logo que minha filha partiu exclui muitas pessoas, inclusive alguém que eu julgava ser especial em minha vida, mas esse alguém ao ver toda a minha dor e sofrimento me ignorou, não me abraçou como eu esperava, como eu faria se tivesse acontecido com o filho único dela. Jamais saberei mensurar a dor que senti ao ser ignorada por uma pessoa especial, mas logo percebi que quando se perde um filho todo o resto se torna banal e eu a exclui da minha pagina, da minha vida sem dor ou remorso, hoje em dia já não lembro seu nome.
Canso de ver pessoas normais postando fotos e falando sobre seus filhos que estão em seus braços, eu apenas faço o mesmo, posto foto e falo do amor que sinto a minha filha que foi morar no céu porem continua sendo minha, saibam todos que a partir do momento que minha filha virou anjo meu amor por ela só aumentou, a saudade faz aumentar ainda mais, em todo tempo que eu respiro, se respiro penso nela, o amor que sinto a ela me alimenta e apesar de eu sofrer muito sua ausência física a tenho como minha filha querida. É isso o que ela é, apesar de morar no céu, continua a ser minha filha querida, e isso é para sempre.
Desculpe alguma coisa,
Respeito não é um pedido,
E aos que estão chegando agora em minha pagina, se assim como eu há alguns meses, chegou até mim em busca de consolo por ter também perdido um filho, saiba que não medirei esforços para ajuda-los, como disse em outro poste infelizmente de luto entendo bem, saibam que os ajudarei, os respeitarei e os consolarei ,pois sei como ninguém tudo o que agente precisa quando se perde um filho, que é atenção, amizade verdadeira, carinho e amor. Mas se você não perdeu um filho, sinto muito pelo que vou dizer, infelizmente a experiência me fez chegar a essa conclusão... "Ninguém esta livre disso", torço para ninguém nesse mundo sinta a dor que senti e sinto, mas sei que torcida e orações não evitam que isso ocorra, É isso, se vc tem seus filhos todos ai juntinho a vc, ou se ainda não tem filhos e pretende ter, não precisam me ter na pagina de vcs para aguentar tantos e tantos lamentos de dor, saudades e amor, sintam-se a vontade para me excluir também, não guardarei magoas, prometo! mas se também nunca perdeu um filho e gosta de me ter como amiga, me sinto grata e honrada, mas alerto que meus lamentos e minhas repetições só acabaram no dia em que eu morrer, e se mesmo assim quiser continuar sendo meu amigo, Obrigada pela amizade espero poder retribuir com amor.
Por favor não me entendam mal, juro por minha filha Letícia que não desejo a morte do filho de ninguém, apenas disse o que vejo acontecer todos os dias nas paginas de ajuda que faço parte, ninguém esta livre, quando leio um relato de uma mãe contando que seu filho correndo atras de uma bola foi atropelado e morto na calçada de sua casa, o outro atras de um pipa morreu eletrecutado, a menina que caiu da cadeira de cabeça no chão e morreu na mesma hora, a outra que se afogou no balde, aquele que se afogou na piscina, casos de câncer em crianças de 1,2,3,4,5,6,7,8,9,10,15,20 etc, crianças cardiopatas, pouco importa se morrem engasgados, em decorrência de uma gripe, ou de abuso de um adulto de confiança do Pais, a dor pela perda do filho é imensa, unica e imensurável.
Quisera eu estar livre, pois tenho mais filhas e um pequenininho a caminho, e sei que não estou...

Resumindo,

Hoje decreto o fim do Oba oba,
Uso as paginas do facebook para participar do grupos, então me perguntam porque eu não desabafo apenas nos grupos? e eu respondo, porque em minha pagina ha muitas pessoas que me amam de verdade, que gostam e querem ouvir falar do amor que sinto a Letícia, são pessoas normais que não perderam seus filhos mas que sentem por mim, sofram por mim, alguns parentes e antigos e novos amigos que faço questão em minha vida, que sei que posso contar para sempre.
Quero em minha pagina pessoas que não se Indignem com minhas revoltas, que procuram-me quando precisarem de ajuda por estarem tristes demais ao filho amado que partiu, que contem comigo, e também me ajudem nos momentos de desespero.
Aqueles que me add. apenas por curiosidade, digo que não tenho paciência com aqueles que ficam assuntando minha vida, desculpem trabalho fora, em casa, fds, tenho marido e filhas para cuidar, não tenho nem tempo para isso.
A também aqueles que add. por estarem tristes demais e e me diz que perdeu um sobrinho, a mãe, a irmã, o cachorro... Descupem mas nada se compara a perder um filho, ninguém se compara a filho, eu também ja perdi mãe, irmãos e sei como dói, mas se vc não perdeu um filho não queira trocar experiencias comigo, pois AFIRMO minha dor é infinitamente maior que a sua.
As pessoas politicamente felizes e realizadas com seus filhos no colo e de saco cheio de ouvir tantos tantos lamentos por favor não fiquem bravos quando eu os excluir, exclui porque não temos contato, porque nossos assuntos são batem, nada pessoal, e se por um acaso eu assim não o fizer, tenham coragem e atitude e o façam por mim, melhor do que me ter e não suportar, melhor do que ler o que eu escrevo e sair falando merda, pois vc não sabe a imensidão da dor que existe em mim, melhor do que olhar uma foto postada da Letícia e pensar Aff denovo, Melhor do que me ter apenas para fazer media, antes quando eu tinha uma vida normal lembro-me que eu não gostava de ficar ao lado de alguém que só se queixava, por isso entenderei você!!!

4 comentários:

Priscila Barbosa disse...

Meu desabafo é o mesmo, também perdi meu pequeno a 7 meses com 1 aninho e 7 meses, por uma maldita catapora,faço suas palavras as minhas, te acompanho todo esse tempo, e percebo que também sente revolta, é muito doloroso, só nós sabemos. Estou amargurada e me cobram que tenho que ser feliz, que tenho mais gente comigo, não deixam sequer chorar no meu canto. Tenho outro filho de 5 anos, mas você bem sabe que se tiver 10 sempre vai me faltar 1. É bom poder desabafar com quem realmente me compreende.
Priscila (cilinhamari@bol.com.br)

Casal Apaixonado disse...

Adorei seu desabafo ..
Muitas vezes eu quis dizer o mesmo para pessoas do meu trabalho, vizinhos, parentes e pra pessoas que mudaram no tratamento comigo depois que meu filhinho Enzo morreu ..

Forças amiga .. torço muito por vc!

boneca cor de rosa disse...

nao tenho filho anjo mas gosto muito de ler o que escreve depois que comecei a ler oque voçe escrevia começei a pençar no quanto eu amava meus filhos eu tive meu primeiro filho aos 13 anos sem a ajuda de mae e de ninguem porisso nao tinha muita paciencia hoje tenho 30 anos e 4 filhos e depois que comecei a ler sinto que tenho sido uma pessoa muito melhor para meus fihos por favor nao me exclui pois ja gosto muito de voçe como se foce minha irma estou muiiito feliz com a sua nova bençao que a lele esteja junto de voçe senpre

Fabiana Gomes disse...

Obrigada meninas, quando digo que exclui e excluirei outras pessoas me refiro ao facebook, jamais excluirei nenhuma de vocês que passaram a ser tão importante para mim... Obrigada por fazerem parte da minha vida, da minha história, por serem tão queridas e especiais.