Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

"A CRIANÇA ANJO"

A Criança Anjo e o Arco-Íris.
Quando era criança me disseram que no fim do arco-íris havia um pote de ouro.
Pensei logo:"Nossa" vou ser "dono" de um tesouro.
Nos anos que sobravam da meninice, armado de um estilingue, tornei-me intrépido caçador de arco-íris; mas por mais que tentasse não consegui alcançá-los.
Passou-se o tempo e fui tomado de sensatez, característica que é erroneamente valorizada, pois que é na verdade pouco mais que mera matadora de sonhos.
Entretanto havia algo que eu não sabia...
Podemos não conseguir alcançar o arco-íris, mas, às vezes, por uma GRAÇA, ele vem até nós...

UM DIA O ARCO-ÍRIS PASSOU POR MINHA CASA...
Trouxe consigo, brincando de "escorregador", um ANJO aprendiz, disfarçado de criança, um tesouro com o qual não sonhara...
Essa CRIANÇA-ANJO povoou minha casa de sorrisos mágicos, capazes de curar dores da alma, e , desde então, eu e minha família vivemos esse tempo como disse um poeta (do qual não me recordo): " A vida não é para ser contada pelo número de respirações, mas pelo número de vezes que perdemos o fôlego."
Qual a semelhança entre o testo e minha real história...
Eu tenho um potinho de ouro, que se esconde ali, logo após o arco-iris, é minha menina anjo, minha filha, minha amada!!! Minha, para sempre Minha 

Nenhum comentário: