Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Dia das Crianças, Onde esta minha criança?

 “Imagine que você está à beira mar e vê um navio partindo .
Você fica olhando, enquanto ele vai se afastando 
. ...... se afastando, cada vez mais longe, até que 
finalmente aparece apenas um ponto no horizonte
- Lá onde o mar e o céu se encontram.

E você diz: pronto ele se foi.
Foi onde? Foi a um lugar que a sua vista não alcança só isto.
Ele continua tão grande, tão bonito e tão importante como era quando estava perto de você.
E, naquele exato momento em que você está 
dizendo ele se foi, há outros
Vendo-o aproximar-se e outras vozes
exclamando com júbilo: Ele está chegando!”
( Henry Sobel)


Nenhum comentário: