Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Você presenteou um anjo!

Puxa, nem sei seu nome e há tanto a te dizer:
Sempre quis conversar com você, porem sempre me faltou coragem, falar sobre minha meu Anjo deixa-me sempre muito emocionada, mas não triste, é um prazer falar nela.
Pensando que na correria do dia a dia, em seu trabalho o ambiente não colaboraria para falarmos sobre esse assunto tão importante para mim, mas que com certeza me deixaria tão embaraçada. Diante disso minhas palavras cheias de ternura e amor serão entregues a você através dessa cartinha.
Hoje foi meu ultimo dia de trabalho, sigo para cuidar da Mariana, dedicar-me aquela que me faz tão bem e que tanto necessita de meus cuidados e amor, sinto a mim a forte  sensação de não mais voltar por essas bandas, por isso essa pode ser minha ultima oportunidade de lhe falar.
Preciso dizer que aquele presente que você me deu um dia antes de me afastar para ganhar a Letícia foi muito apreciado e muito usado por ela, ela amava!!! Tinha outros cobertorzinhos, mas sempre gostou mais daquele, talvez por ele ser tão macio, molinho, gostoso, ou até mesmo por ser algo tão especial. Em fim, levei ele para a maternidade, assim que ela nasceu foi enrolada nele, em casa estava sempre embrulhadinha nele, e quando começou a ficar espertinha, brincar, sorrir, estava sempre com o cobertorzinho em suas mãozinhas, coloca na boca também, eu tirava, ela me olhava com aquela carinha sapeca e voltava novamente a boquinha, eu acabava deixando....rs . Esperava sempre por um dia de sol para lava-la pensando que deveria secar rápido para logo voltar a ela... Quando ela foi internada eu levei ao hospital, em sua ultima noite antes da cirurgia ela dormiu agarradinha a ele, depois operou, ficou na uti e não pode mais estar com ele, foi para o céu depois de 11 dias, quando em minha casa cheguei após ter devolvido ela para o céu, abrir a mala de roupas que eu havia levado ao hospital, por cima de tudo estava o cobertorzinho, abraçada a ele senti forte seu cheirinho e chorei de saudade, por sentir tanto amor... Passamos alguns dias dormindo abraçada ao cobertorzinho, Papai  e eu.  Depois de algumas semanas finalmente consegui desmontar seu bercinho e guardar suas coisinhas, o cobertorzinho foi guardado junto, naquela época eu não pensava em me desfazer de nada que teria sido dela, guardei por um bom tempo e aos poucos conseguir doar suas coisinhas, algumas delas reaproveitei para a Marianinha que nasceu 2 anos após ela ter partido rumo as estrelas. É isso, de todas as coisinhas dela, poucas coisas eu guardei para sempre, são elas a “chupeta, o bichinho de morder, a roupinha que usou na saída maternidade, o brinquinho e o cobertorzinho que você deu”.
Quis te falar tudo isso porque nós não nos conhecíamos muito bem, era apenas de oi e tchau, lembro-me que no dia em que me presenteou eu fiquei surpresa e muito feliz, achei o presentinho lindo e ela, minha  Letícia o escolheu para ser seu objeto preferido, tenho certeza de que se ela pudesse ter escolhido um objeto para levar ao céu, ela teria levado sua chupeta, seu paninho de cheirar e seu cobertorzinho lilás com desenho da turma da Mônica.
As vezes acontecem algo na vida da gente inesperado que agente não consegue entender, o fato da Letícia ter ido morar no céu é algo assim, ainda hoje não entendo, não aceito, sofro com isso, morro de saudades e amo cada dia mais, porem acredito que ela vive no céu, tornou-se um anjo, e esta sempre perto de mim, me olha e me abençoa.
Após sua partida, Adoeci , lutei muito para recuperar minha saúde física, emocional e mental, penso que superei algumas etapas, outras,  ainda luto para superar,  e algumas delas jamais serão superadas, no entanto sigo em frente, caminhando em direção da luz, lutando para ser merecedora de um dia tê-la novamente em meus braços...
Sim,  eu acredito nisso, eu acredito na força do amor.
Outra questão que também não entendo foi sua atitude de nos presentear,  e esse presente ter sido tão importante e marcante para nós...
Acredito que você deva ser uma pessoa iluminada, somente assim foi capaz de presentear um Anjo, de fazê-la sorrir, brincar, sonhar com o calor de seu presente.
Penso que la do céu ela olha por mim e por ti, e hoje despertou em mim um desejo forte de te agradecer por mim e por ela também, te abraçar, te dizer essas palavras.
Muito Obrigada!!!
Que meu Anjo com o nome de Letícia te abençoe sempre,
Que você seja feliz!!!

SP, 26/06/14.
Com amor,
Fabi, e Letícia Preto de copas (cartas)


Nenhum comentário: