Bem ti vi

Para você, Letícia, meu Bem-te-vi".
Viste, hoje, o passarinho na janela?
Tão frágil, tão pequeno, tão delicada fera.
Parece procurar-te, de primavera, em primavera. Até pousar cansado, noutra janela.
Ouviste-lhe, acaso, o canto de saudade? Também eu te procuro minha bela.
Encontro-te no meu peito, fiz-te um ninho, aconcheguei-te no meu altar.
É que aquele passarinho na janela lembrou-me o dia que há muito já perdi.
Bem me quiseste, e tanto bem te quis...
Quiseste mais, eu sei, compreendi. Tu frágil, doce, bela...
Lembro-me de ti. Esquecer-te, meu amor, seria como me esquecer de mim.
É que aquele último dia cerrou-te os olhos delicadamente, e entre beijos eu te vi partir...
Voaste!... Voaste firme e decididamente.
De volta para dentro de mim,
E eu... Fiquei aqui, a lembrar-te de ti, a sonhar contigo, esperando o dia em que poderei te ter aqui, em meus braços para abraçar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te..
Te espero até depois do fim.

Amigos

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Sentir sem tocar, amar sem ver...

" O mundo de uma mãe ou pai que perde seu filho é único e tudo na vida deles é diferente...
As nossas escolhas são diferentes, os sonhos são diferentes, as atitudes são diferentes. Sempre caminhamos lado a lado com a saudade, e as lembranças nunca se vão; podemos rir, chorar, comer ou dormir, mais em um lugarzinho especial do nosso coração bate um outro coraçãozinho...
Nosso mundo é um mundo surreal.

Quem poderá nos entender???
Quem diria que um dia nós teríamos um filho no céu ???
E quem diria que nós um dia aprenderíamos conviver com isso ???

Só quem passa pra saber.
Nossa vida depois da perda se torna tão especial que não damos mais importância a coisas pequenas, reclamações pequenas, pessoas pequenas, pois aprendemos a querer sem ter, sentir sem tocar, amar sem ver...
Nos importamos com coisas maiores, lugares e pessoas melhores.
Ás vezes choramos, ás vezes sorrimos, ás vezes queremos sair correndo de tanta saudade.
Como seria bom se o tempo voltasse atrás...
Apesar da tristeza que ás vezes sentimos em nosso coração, nunca podemos esquecer que o mesmo tempo que não volta atrás é aquele que nos aproxima mais e mais do encontro com nossos filhos.

Filha amada, 
Mamãe e Papai sente tanta, tanta, tanta saudade...
Te amamos demais pinguinho de gente, potinho de ouro
AMOR ALEM DA VIDA...
Quanta saudades, Letícia, quanta saudade!!!

Nenhum comentário: